sábado, 19 de janeiro de 2013

Janis Joplin - 70

Hoje (um dia depois de ontem?) a Janis teria feito 70 anos. Conta certa e redonda, ilusória também.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Com o Bruno, que me ofereceu o boné, no bar Blues Kitchen de Camden.

Ain't nothing but ... Não há nada como realmente...

Ele há coisas que acontecem como se não tivessem que acontecer, mas que aparecem ali mesmo ao abrir da porta de um qualquer sítio em qualquer lugar. De facto, não foi bem num lugar qualquer mas sim  numa série de sítios reais e virtuais mais ou menos interligados:
No dia 25/12/2012, como não sou muito dado a manifestações natalícias, resolvi apanhar boleia (também se diz partilhar) de uma imagem/mensagem  do Ronnie Wood publicada para tal fim na página de fãs dos Stones. Passados poucos dias, perto do fim do ano, o Bruno levou-me com a Margot a um bar de blues nos confins do Soho (Ain't Nothing But...) onde decorria uma jam session bastante animada. Passadas algumas cervejas tive de ir à casinha dos Brothers aliviar a bexiga, mas ao voltar à superfície do jamming dei de caras com uma figura bem conhecida, muito quieta na sombra . Trocámos uns olhares e um aceno cúmplice de cabeças, ao que voltei para o meu canto onde contei o meu encontro e as minhas dúvidas/certezas sobre
a identidade do figurão. O Bruno saíu mais cedo. Eu e a Margot saímos no fim da jam e ao vestir dos casacos, novamente, um aceno e um toque no braço do dito cujo: - Take care... - You too...
No dia seguinte o Bruno disse que tinha uma coisa para mim e mostrou-me as costas do recibo das cervejolas com os rabiscos que se seguem:
Comparando os dois Rs, os quatro ns e as duas pintas dos is, de cada um dos autógrafos até nem parecem muito iguais, pelo que talvez possa mesmo ter sido um figurão sósia do verdadeiro Ronnie que faz este número em diferentes sítios de Londres. Mas de qualquer modo, não tenho grandes dúvidas de que andou aqui por algum sítio de algum qualquer lugar, virtual ou real, uma espécie de karma rolante que durante os finais de 2012 me ligou ao rapaz cara de madeira que juntamente com outra cara, Rod Stuart, mais os ex-Small Faces, excepto o Steve Marriott, deram pelo nome de Faces, muito antes de haver livro das caras e páginas de fãs daquele que mais tarde se haveria de tornar na última pedra rolante. Ou seja, de facto «Não há nada como realmente...»